Correspondência trocada entre Vitor Hugo, Eduardo Coelho e Brito Aranha

Entre os meses de junho e julho de 1867, a propósito da abolição da pena de morte, Victor Hugo trocou correspondência com dois jornalistas portugueses, designadamente, Eduardo Coelho e Pedro Brito de Aranha.

Correspondência trocada entre Victor Hugo e Edurado Coelho

Carta de Victor Hugo ao jornalista Eduardo Coelho publicada no Diário de Notícias de 10 de Julho de 1867.

Está pois a pena de morte abolida n’esse nobre Portugal, pequeno povo que tem uma grande historia! Penhora-me a recordação da honra que me cabe n’essa victoria ilustre.

Humilde operario do progresso, cada novo passo que elle avança me faz pulsar o coração.

Este é sublime. Abolir a morte legal deixando á morte divina todo o seu direito, todo o seu mysterio é um progresso augusto entre todos.

Felicito o vosso parlamento, os vossos pensadores, os vossos escriptores e os vossos philosophos!

Felicito a vossa nação. Portugal dá o exemplo á Europa. Disfructae de antemão essa imensa gloria. Morte á morte! Guerra á guerra! Odio ao odio. Viva a vida! A liberdade é uma cidade imensa, da qual todos somos cidadãos.

Aperto-vos a mão como a meu compatriota na humanidade.

Victor Hugo.

1 pensamento em “Correspondência trocada entre Vitor Hugo, Eduardo Coelho e Brito Aranha

  1. Pingback: A pretexto dos 150 anos do fim da pena de morte em Portugal – Comissão Diocesana da Cultura

Deixe uma resposta